quinta-feira, 4 de março de 2010

fé e amor


Pacto ou aliança envolve parceria entre duas ou mais pessoas. O matrimônio é a maior e mais expressiva aliança humana. Isso porque as partes entram com o investimento estritamente espiritual: fé e amor. Por conta desta base, a entrega mútua é incondicional até a morte.

Infelizmente, hoje em dia, o casamento não tem sido levado muito a sério. Sua importância só tem tido efeito da sua celebração até a lua de mel. Apesar disso, seus valores espirituais e eternos se mantêm. Isso, se considerarmos sua origem na Criação, quando da aliança entre Deus e o ser humano. Da parte Divina, Adão e Eva receberam a Terra e o domínio sobre tudo o que nela havia. Da parte humana, Deus exigia apenas obediência à Sua Palavra. Dentro dos termos deste pacto, o ser humano teria o direito de participar de TUDO o que pertencia a Deus e vice-versa.

Fidelidade, respeito, companheirismo e dedicação são algumas virtudes oriundas do amor e da fé. Como cobrar isso do parceiro (a) se antes não se corresponde com suas obrigações do pacto feito no altar? O mesmo se dá em relação a Deus. Como cobrar dEle as Promessas se não se atende com a obediência à Sua Palavra?

Creio que se nós fizermos nossa parte num pacto com Deus, passamos a ter o direito de cobrar dEle Suas Promessas. E Ele, por sua vez, fica obrigado a cumprir a parte dEle.

Um comentário: