Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de abril de 2010

a guerra da fé


Não penseis que vim trazer paz à Terra; não vim trazer paz, mas espada.” ( Mateus 10.34 )

Poucos têm tido discernimento do custo da salvação da alma. Tão cara é que muitos pregadores têm até ignorado que estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida… Mateus 7.14, quando tentam facilitá-la eliminando o sacrifício a ser pago por ela.De fato, se a salvação eterna fosse simples e fácil ninguém se perderia. Nem haveria frios e mornos na fé. Nem mesmo o Senhor faria qualquer menção a vencedores em Suas cartas endereçadas às igrejas.

Qual o tipo de vencedor que Ele Se refere?

Sabe-se que vencedor é aquele que luta e vence.

Em se tratando da salvação da alma, vencedor é aquele que luta até à morte e se mantém salvo. A salvação da alma é como o casamento: é fácil casar; difícil é manter o casamento!

Assim também a salvação. É fácil ser perdoado e receber a salvação. O difícil é manter-se salvo…

Que tipo de luta se trava para ser vencedor aos olhos do Senhor Jesus?

Luta contra as inclinações da carne ou de realizar a própria vontade.

Ninguém é vencedor sem antes ter lutado. Vencedor não é o que acredita ser vencedor. Nem tampouco aquele que reúne vasto conhecimento bíblico ou tem muito tempo de convertido.

O vencedor se refere àqueles que lutam e vencem o pecado até à morte.

Tags:guerra, salvação, troféu
Publicado em Estudos | 71 Comentários »

Arrependimento
sexta-feira, 19 de dezembro de 2008
Arrependimento não é remorso. Remorso é só um sentimento de tristeza momentânea por alguma falta cometida. No remorso não há atitude em relação ao pecado. Isto é, nele não há o sacrifício de abandono ao pecado. Por isso, não há perdão para o remorso.

Já o arrependimento é atitude, é ação ou prática da fé. No arrependimento há o sacrifício do abandono ao pecado.

É importante observar que o que difere o remorso do arrependimento é o sacrifício. Quem despreza os sacrifícios da fé jamais alcançarão misericórdia!

O arrependimento é necessário para a remissão de pecados ( Lucas 24.47 ). Mas não há arrependimento sem o sacrifício de abandono ao pecado. Logo, não há salvação sem o sacrifício de negar-se a si mesmo os prazeres da carne.

Sincero e verdadeiro arrependimento impõe ódio e abandono ao pecado.
Isto é ação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário