Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de abril de 2010

homossexualismo


Antigamente, quando alguém era contaminado pela lepra, imediatamente era confinado ao isolamento. Nesse caso, misericórdia e compaixão davam lugar às censuras, críticas e até condenações. Os religiosos eram os pilotos da condenação. Usavam e abusavam em nome de Deus para julgar e condenar os aflitos.

Os tempos mudaram. Mas o espírito condenatório se mantém. Hoje, muitos “cristãos” têm tratado os homossexuais como os leprosos do passado. Por quê? São eles mais santos? Mais justos?

Nosso Senhor foi claro e objetivo a respeito desse tipo de comportamento: “Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.” (João 8.7)

Deus não nos tem dado autoridade espiritual para julgar e condenar ninguém! Ao contrário! Se alguém considera ser de Deus, então sabe perfeitamente que sua missão é para ajudar o semelhante. Não julgá-lo ou condená-lo!

Se queremos respeito à nossa fé, respeitemos a fé e opção de vida alheia! Se nem Deus impõe Sua escolha, quanto mais nós, meros mortais?

Poucos sabem que a hipocrisia é o pior de todos os pecados. E é justamente dentro de instituições religiosas que mais a encontramos.

Será que as palavras “…com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também.” (Mateus 7.1,2) não significam nada?

Nenhum comentário:

Postar um comentário