Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de abril de 2010

motel


As diversas opiniões postadas a respeito da ida a motéis têm dividido cristãos. Há os que condenam por não admitir estar num lugar onde o Espírito de Deus não está. E há outros que não se condenam, alegando que a presença de Deus está dentro deles e quando vão a motéis não fazem uso dos vídeos impróprios. E que vão lá apenas para sairem da rotina caseira.

Seja como for, Paulo, dirigido pelo Espírito Santo, ensina que todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam. (1 Coríntios 10.23)

Isso significa dizer que não é proibido ir a um motel. Mas fica a pergunta: edifica ir a motel? Cabe a cada um decidir por si mesmo. Do ponto de vista da minha fé, me recuso a aceitar ser juiz da fé alheia. Não me sinto à vontade para ir a um motel, nem a Ester aceitaria! Mas não posso condenar aqueles que têm fé para ir. Afinal de contas, está escrito e determinado que bem aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova. (Romanos 14.22)

Por isso mesmo temos batido na tecla da fé consciente. Porque só ela expressa a vontade de Deus para Seus filhos. Cada um tenha sua fé bem definida. Porque tudo o que não provém de fé é pecado. Ou seja, qualquer coisa que se faça na dúvida é pecado.

Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todos os dias. Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente. (Romanos 14.5)

Nenhum comentário:

Postar um comentário