sábado, 15 de maio de 2010

A escolha errada


“Eu não sou orgulhosa” disse ela, “só acho que não é necessário dizer às pessoas como eu me sinto por dentro”. Esta jovem era apenas mais uma vítima deste mundo frio em que vivemos. Suas emoções, sempre à flor da pele, esperam pelo dia em que ela finalmente tenha coragem de deixá-las escapar e explodir.

Más experiências vividas levaram-na a suspeitar de todos que conhece. Os que tentam ser seus amigos são vistos como algo “bom demais para ser verdade”, e os que tentam ajudá-la, como pessoas com segundas intenções. E assim, cada vez mais, ela se pergunta por que nunca encontra um verdadeiro amigo.

Quer gostemos ou não, a verdade é que cada vez que colocamos uma placa de “fechado” em nossa testa, nós espantamos as pessoas. E, embora seja verdade que não podemos confiar em todos por aí, essa ainda não é uma razão boa o suficiente para que nos fechemos pelo resto de nossas vidas.

Esta atitude, além de afastar as pessoas, nos faz perder muitas oportunidades na vida. Oportunidade de aprender coisas novas e de nos tornarmos melhor em outras. Uma pessoa que é aberta é também bastante sincera sobre ela mesma. Ela não esconde a sua verdadeira identidade por trás de nada nem ninguém. E, com sinceridade, ela adquire confiança.

Você sabia que confiança só se aplica aos que são sinceros? Você pode conhecer pessoas por uma década e ainda assim não ser capaz de confiar nelas. É como o meu marido sempre diz: certas pessoas têm um ponto de interrogação bem na testa. Você nunca sabe o que se passa dentro delas. É um mistério. Elas podem até sorrir para você, mas, por dentro, desejam a sua morte. Nunca se sabe.

Eu pergunto: não é um tipo de orgulho nos fecharmos para os demais durante toda uma vida? Todos precisam de alguém em quem confiar!

Veja como tudo agora se encaixa. “Estar fechada” com “perder oportunidades” com “ser insincera” e, consequentemente, orgulhosa. Tudo devido a esta ideia, esta pequena mas destrutiva ideia de que se fechar é a melhor forma de se proteger.

Claro que eu não estou lhe dizendo para contar a todos tudo o que acontece com você; este é outro erro que as pessoas cometem, e pelo qual afasta os demais da mesma forma. Ninguém gosta de saber de tudo e cada detalhe de tudo. Eu certamente não gosto! Como em tudo na vida, nós precisamos usar de certo equilíbrio.

Quando nos abrimos, nós o fazemos para nos tornarmos melhores. Devemos fazer isso quando não conseguimos vencer nossas lutas internas, quando estamos estressadas demais para lidarmos sozinhas com os nossos problemas. Nós devemos nos abrir quando carecemos da compreensão das pessoas.

Por isso eu digo: na próxima vez que você sentir vontade de ficar sozinha e lutar por conta própria às custas da sua paz interior, lembre-se das coisas que se encaixam a este tipo de atitude. Será que você quer mesmo ir por esse caminho?

Por Cristiane Cardoso

Um comentário:

  1. Muito legal a mensagem. A graça e a paz, postagens maravilhosas voce tem aqui. parabéns que Deus continue te usando p levar o evangelho entre as nações. Continue assim, se puder também me dê a honra de sua visita (http://faellamedeiros.blogspot.com) Fique com Deus. Rafaela

    ResponderExcluir