Pesquisar este blog

domingo, 2 de maio de 2010

Vestidos de revolta




Se alguém lhe indagar neste momento, pedindo que mostre as obras geradas pela fé que você afirma ter em Deus, qual seria a sua justificava? Você teria obras suficientes para mostrar? Os resultados que essa fé tem trazido para a sua vida são extraordinários, grandiosos, tais como o Deus que você crê e serve?

Não se espante com tantas perguntas, mas elas estão destacadas aqui justamente para despertá-lo, já que as obras às quais me refiro são os resultados da fé, ou seja, uma vida com qualidade e prosperidade em todos os sentidos, seja no aspecto material, sentimental, profissional, pessoal ou físico, entre outros.

A verdade é que os filhos das trevas têm comido fartamente do pão e usufruído “injustamente” daquilo que os filhos da luz têm por direito, e estes, têm ficado para trás, vivendo, literalmente, das migalhas.

Eu lhe pergunto: isso é justo? Ora, se você afirma ter fé em Deus, conhece perfeitamente todas as Suas promessas - e sabe que elas deveriam se cumprir na vida dos que são fiéis –, então, por que a sua vida ainda não gerou tais resultados?

Amigo leitor, você precisa despertar e, sobretudo, se revoltar contra esta situação de derrota que tem vivido. Enquanto você se lamenta, murmura e coloca a culpa nos outros pelo seu fracasso, os filhos das trevas estão aí, conquistando, comendo do bom e do melhor, morando na melhor casa, vestindo a melhor roupa, ou seja, desfrutando de uma vida bem-sucedida em todos os aspectos.

E por que isso acontece, já que eles em nada temem a Deus, tampouco obedecem à Sua Palavra? Na verdade, eles são corajosos, buscam resultados, não aceitam fracassos, a palavra “não” está excluída do seu dia-a-dia. Eles traçam objetivos e “partem para cima” e, porque são destemidos, vencem.

É exatamente o que está faltando em muita gente: coragem. É preciso se revoltar, porque os verdadeiros cristãos, os da fé mesmo, estão sempre prontos para o tudo ou nada, são revoltados, valentes; eles acreditam que o fracasso não coaduna com a sua crença. Quem é de Deus não aceita o fracasso em nenhuma área da vida.

Abraão também se revoltou, e embora tivesse uma vida de conquistas, ainda não era completo. Ele estava cansado; há tempos aguardava o cumprimento da promessa de Deus em lhe conceder um filho, mas não se acomodou e a sua revolta (descrita em Gênesis 15) gerou resultados, ou seja, o tão sonhado filho.

Esta é a mesma revolta que você deve manifestar, obviamente aliada a uma atitude de fé, de entrega, pois com Deus é tudo ou nada, não existe meio termo. Do contrário, você continuará crendo em Deus, porém, sendo um mero expectador de bênçãos na vida de terceiros.

Bispo Romualdo Panceiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário