segunda-feira, 28 de junho de 2010

Michael Jackson


No mais antigo conflito da raça humana, a disputa entre a carne e o espírito, o coração e a razão ou o sentimento e a fé, temos a emoção, como o maior e mais cruel dos inimigos.

A emoção é sutil, tremendamente sensível e convincente. É como a dor; às vezes, insuportável.

Não resta dúvida ser ela a maior aliada do inferno na destruição humana. Ela foi responsável pelo suicídio de doze pessoas, por causa da morte de Michael Jackson! Há cabimento nisso?

Enquanto muitos lutam desesperadamente pela vida, contra uma doença mortal, outros a jogam pela janela…

Mas, alguém dirá: fizeram isso porque não tinham Jesus. E o que dizer dos fiéis de outrora, que se deixaram levar por sentimentos de paixão, mágoa, tristeza e desviaram-se da fé?

E os que interromperam o relacionamento com o Espírito Santo por causa de trinta moedas?

Quantos fiéis de outrora desceram do altar para o átrio e em seguida escapuliram da “prisão cristã” para o mundo da liberdade de Sodoma?

Como Ló, enquanto na companhia do pai na fé, era feliz. Mas, aspirando liberdade, partiu para as “campinas verdes do Jordão”, até bater à porta de Sodoma. Desde então, perdeu tudo e acabou só, numa caverna. Sem Deus, sem fé e sem razão de viver…

Tenho certeza, que muitos enquanto estão lendo essas palavras, estão sendo tocados para voltar ao primeiro amor. Provavelmente você vai encontrar muitos obstáculos para isso. Mas, saiba de uma coisa: Quando você der um passo na direção de Deus, Ele virá correndo para recebê-lo.

Vença seu coração e conquiste a Vida pelo poder da Fé!

Seja salvo em o Nome do Senhor Jesus Cristo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário