Pesquisar este blog

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Meu companheiro muda de humor facilmente



Se uma pessoa dócil muda de comportamento uma hora para outra, ela tem que buscar ajuda

Por Débora Ferreira / Foto: Thinkstock
debora.ferreira@arcauniversal.com

Em um dia, demonstração de carinho, sorrisos e palavras doces. No outro, semblante fechado, rispidez e agressividade nas palavras. É natural que todas as pessoas passem por situações difíceis e isso influencie no humor, afinal, quem nunca ficou bravo com alguma coisa ou com alguém? Mas o temperamento forte não pode se tornar um hábito, que muitas vezes incomoda, principalmente, o companheiro.
Pessoas educadas e atenciosas que explodem de uma hora para outra podem se tornar rudes e até insuportáveis. Na maioria das vezes, esse comportamento, de fazer “cara feia” para tudo, é caracterizado por complexos interiores, como ciúmes. As pessoas acham que agindo assim estão se protegendo. “Se a pessoa é dócil e, de uma hora para outra, começa a mudar, a brigar, ela tem que buscar ajuda”, sugere o apresentador do programa “The Love School – A Escola do Amor” (www.iurdtv.com), bispo Emerson Carlos.
Segundo ele, esse comportamento também pode ser reflexo das atitudes do outro, pelo medo de sentir diminuído diante de uma situação, o que se transforma em insegurança. “Procure ouvir mais e se preocupe com os interesses do parceiro. Não fiquei criticando, isso não ajuda em nada. Aprenda a respeitar e a valorizar a pessoa amada, mesmo quando não estiver satisfeito”, alerta.
Além disso, para evitar qualquer tipo de alteração no humor, pequenas mudanças nos hábitos podem garantir um dia mais rentável. Durma de 7 a 9 horas; faça exercícios físicos; se alimente bem e de maneira saudável; e tenha prazer no que está executando, seja no âmbito pessoal ou profissional.
Mudava de humor quando era contrariada
“Eu alterava meu comportamento em um piscar de olhos. Uma hora estava bem, outra não. Um calçado no lugar errado era motivo para eu brigar com meu marido, que era quem sofria mais com esse meu jeito volúvel”, comenta a autônoma Vanusa Alves.
Segundo o esposo de Vanusa, Anderson Alves, ela tinha um temperamento tão inconstante que havia situações em que queria impedi-lo até de sair de casa sozinho. E quando eles iam passear juntos, ela mudava do nada. “Às vezes estávamos caminhando e, sem motivo, ela começava a beliscar minha mão, reclamar, cruzar os braços ou brigar”, conta ele.
Vanusa percebeu que o humor dela mudava quando o esposonão concordava com algo que a agradava, e também quando ele bebia,  isso a deixava transformada. “Essa minha natureza causava muitas brigas, levando quase a agressões físicas”, lembra.
Mas, antes que algo de pior acontecesse e a relação fosse destruída, o casal buscou a presença do Senhor Jesus e a vida dos dois foi mudada por completo. Hoje, eles têm uma família bem estruturada e são felizes.  
Saiba o que fazer para evitar as crises
Melhore a sua vida sentimental também. Todas as quintas-feiras, na IURD, acontece a Terapia do Amor. Durante os encontros, os palestrantes explicam, entre outros assuntos, que para ser feliz é necessário que algumas regras sejam estabelecidas dentro do relacionamento. Se você é solteiro, casado ou separado poderá encontrar nessas reuniões a direção ideal.
Quem mora no Rio de Janeiro pode comparecer na antiga Avenida Suburbana, 4.242, no bairro Del Castilho. Em São Paulo, na Avenida João Dias, 1.800, em Santo Amaro; na Avenida Celso Garcia, 499, no Brás; ou em qualquer Cenáculo do Espírito Santo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário